segunda-feira, 14 de maio de 2007

"Perfil" (5)

Guardo os meus pés

Ouço o teu conselho
Guardo os meus pés
E os guardo belamente
na minha sapatilha mais querida
Aquela que enlaça
em laço de rubro cetim
os meus tornozelos
e o meu amor
Aquela que os teus olhos
jamais avistaram

Guardo os meus pés
o meu segredo
o meu amor
e continuo caminhando
sob a luz da lua
E continuo...

Hoje
dou-lhe apenas
os meus mais doces beijos
– remotos embora –
o meu silêncio
e estes pés vestidos
como você nunca viu


Mônica Menezes (1975). Poetisa sergipana radicada em Salvador. Tem poemas publicados na revista Entrelivros n. 5 e na coletânea Concerto lírico a quinze vozes(2004).

4 comentários:

Mayrant Gallo disse...

E eu guardo os seus poemas, Mônica, para sempre os ler nesta e, talvez, na outra vida... Abraço, Mayrant.

Kátia Borges disse...

Belo, Mônica, e instigante, como um hexagrama de I Ching.

Anônimo disse...

Lindo poema, Mônica...
Abraços, Ângela.

Mônica disse...

Mayrant, Kátia e Ângela, três poetas que admiro muito. Que honra a minha. Que grande honra. Muito obrigada. Obrigada também aos três rapazes responsáveis pelo blog, Georgio Silva, Paulo André e Thiago Lins, pela oportunidade e pelos cuidados para comigo e a minha escrita.