sábado, 14 de julho de 2007

Com a Palavra...

PATRICK BROCK


1) Por que você escreve?

Escrevo para purgar uma sina maldita, porque há coisas demais para se dizer no mundo, porque sinto falta do que já aconteceu, como alguém que é "borne back ceaselessly into the past" (Great Gatsby). Escrevo porque gosto e ainda tento parar de me preocupar com o gosto dos outros.

2) O que você gostaria de escrever e por quê?

Gostaria de escrever um romance - sempre fui contista mas tentei escrever algo mais longo quando era mais jovem. Hoje quando volto atrás e vejo o romance, acho um pouco clichê. Realmente não sei se conseguirei porque fico mais crítico e preguiçoso com a passagem dos anos. Escrever demanda tempo livre e tempo-livro e já não tenho mais essa dádiva, virei um adulto com um emprego e uma vida. Quem sabe. Algum mecenas por aí?


PATRICK BROCK tem 28 anos e mora em Nova York. É casado e trabalha como editor de tradução para o Wall Street Journal. Tem publicado pelas edições K Velhas Fezes e Textorama (contos). Colabora regularmente no Caderno Dez! do jornal A Tarde.

5 comentários:

ângela vilma disse...

"Escrevo porque sinto falta do que já aconteceu" - que achado! Abraços.

Mayrant Gallo disse...

Se esse aí em cima é o Brock, está irreconhecível. Boas respostas, porém. Rápidas e fortes.

katherine funke disse...

Velho Brock, que saudades. Sentimos você mais seguro e incisivo. E igualmente doido. Boa postura para um romancista pós-moderno. Comece JÁ. Tem muita história pra sair da tua cabeça. Beijos.

Renata Belmonte disse...

Incrível, Patrick! Adorei sua mini-entrevista.
Abraços,
Renata

irá disse...

ESCREVO POEMAS HÁ MUITOS ANOS E NUNCA TIVE A OPORTUNIDADE DE PUBLICAR, AMO ENTRAR AKI E FICAR HORAS LENDO OS POEMAS.