segunda-feira, 13 de agosto de 2007

20 Drummond Anos depois...




20 anos , a mesma pedra o mesmo caminho,
homens outros.
Outros anjos ,tortos...
20 anos, também deveras, o itabirano desfiando
os cordeis do infinito.
A pedra...
GEORGIO SILVA. Para um poeta que li com gosto...Drummond. Homenagem do "ENTRE ASPAS"

Um comentário:

ângela vilma disse...

Bela homenagem, Geórgio, gostei do poema. Um abraço.